InícioFinanças para MEIMEI para E-commerce: Como funciona?

MEI para E-commerce: Como funciona?

Por Total MEI

Web Stories

Você já ouviu falar em MEI para E-commerce? 

Bom, essa é uma das maneiras mais simples para formalizar o seu negócio. 

São muitas as facilidades, assim como os benefícios oferecidos. 

O MEI costuma aparecer como uma forma de formalização de negócios prática e de baixo custo. 

Por esse e outros motivos o MEI é utilizado por milhões de empreendedores brasileiros.

- Continua Depois da Publicidade -

Para te ajudar a entender melhor o assunto, vamos mostrar ao longo do conteúdo como funciona um MEI para e-commerce. 

Boa leitura!

MEI pode ter e-commerce?

MEI para e-commerce é a primeira opção para formalizar empresas de quem vende online. 

Tudo isso por que para realizar esse tipo de venda, é preciso um número de CNPJ. 

Porém, para abrir um MEI , assim como nos demais regimes tributários presentes no Simples Nacional, existem algumas regras de enquadramento.

O principal de todos é o limite de faturamento anual, que difere as categorias:

  • MEI: até 21 mil;
  • Microempresa (ME): até 360 mil;
  • Empresa de Pequeno Porte (EPP) de 360 mil a 4,8 milhões.

Com um limite de faturamento anual de 81 mil, para se enquadrar como microempreendedor individual, o e-commerce deve lucrar por mês R$6.750. 

Isso quer dizer que se você quer vender mais, o MEI não é o indicado.

Regras para abrir um MEI para e-commerce

- Continua Depois da Publicidade -

Se engana quem pensa que qualquer empresário pode ser MEI. 

É necessário seguir regras básicas. 

Sendo assim, qualquer pessoa pode abrir uma MEI, com exceção:

  • Empresas com sócios;
  • Empresas com faturamento maior de R$6.750 ao mês ou mais de R$81.000 ao ano;
  • Empresas que tenham ou desejam ter filiais;
  • Empresa com mais de um empregado ou que queira ter mais de um funcionário;
  • Empresa com empregados que ganhem acima do piso salarial da categoria;
  • Advogados, arquitetos, engenheiros, médicos, psicólogos e professores.

Sendo assim, se você não se enquadra em nenhum desses itens citados, você está apto para abrir seu MEI.

Como abrir um MEI para e-commerce

Entendendo o que é e como funciona o MEI para e-commerce, ficou mais fácil para compreender o passo a passo de como abrir um. 

Acompanhe:

1: Acesse o Portal do Empreendedor e preencha o cadastro informando todas as informações solicitadas. Feito isso, basta seguir as orientações da mensagem recebida no aparelho celular.

2: Informe os dados sobre o seu tipo de ocupação, passando informações sobre o trabalho a ser exercido e o local de atuação.

- Continua Depois da Publicidade -

Este formulário é maior que o primeiro e demanda mais atenção. 

Após confirmar os dados, você receberá o Certificado da Condição de Microempreendedor Individual – CCMEI, junto ao número do CNPJ e NIRE.

Feito isso, será preciso a contribuição mensal do pagamento da DAS, e todos os anos no mês de abrir, o MEU precisa fazer a declaração anual.

Qual atividade enquadra o MEI para e-commerce

MEI para e-commerce é a primeira opção de enquadramento para aqueles que estão começando a empreender na internet. 

Essa decisão de se enquadrar na categoria depende da área de vendas e do faturamento anual.

As atividades mais comuns para e-commerce são:

  • Comerciante de artigos de ótica independente;
  • Comerciante de artigos de joalheria independente;
  • Comerciante de artigos de bebe independente;
  • Comerciante de artigos do vestuario e acessorios independente;
  • Comerciante de cosméticos e artigos de perfumaria independente;

Para varejos online, os chamados comércios varejistas, é a opção ideal!

Vantagens e desvantagens do MEI para e-commerce

A primeira boa notícia é que a sua empresa passará a ganhar isenção de tributos federais.

Além de possibilitar que tudo seja administrado por você, sem a contratação de um escritório de contabilidade.

Uma das vantagens é vender em marketplace. 

Usar ferramentas como um crm de vendas, pode potencializar ainda mais essas vendas, trazendo lucros mais assertivos.  

Além disso, outros benefícios podem ser notados:

  • Segurança financeira a longo prazo;
  • Auxílio maternidade;
  • Direito a afastamento por problemas de saúde;
  • Não tem a obrigação de ser MEI para sempre.

Porém, como tudo existe o lado ruim, por exemplo, você não pode ter sócios. 

Caso seu e-commerce comece a exigir demais e você necessite da contratação de funcionários, é permitido apenas 1 colaborador. 

Mas nem tudo está perdido, você pode fazer a transição de MEI para o ME de forma simples.

Dicas para ter um e-commerce de sucesso

Um e-commerce de sucesso oferece não só um produto ao consumidor, mas sim uma experiência positiva que agrade toda a jornada do consumidor

Ademais veja algumas dicas para ter um e-commerce de sucesso!

  1. Tenha um site rápido e responsivo;
  2. O design do site e do app devem ser intuitivos;
  3. Os meios de pagamento devem ser facilitados e diretos;
  4. Manter histórico de produtos colocados no carrinho;
  5. Oferecer atendimento personalizado;
  6. Adotar tecnologias para oferecer um atendimento mais rápido e eficiente;
  7. Tenha uma equipe treinada para oferecer atendimento humanizado;
  8. Implemente o SAC 4.0;
  9. Seja ativo nas redes sociais;
  10. Utilize o e-mail marketing com sabedoria (nada de excesso);
  11. Mantenha seus clientes sempre alimentados com informações e vantagens exclusivas.

Conseguiu tirar todas as suas dúvidas sobre MEI para e-commerce? 

Que tal baixar um aplicativo parceiro do microempreendedor individual e resolver tudo na palma da mão?

- Continua Depois da Publicidade -

Deixe um Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Leia Também

Finanças para MEI: 6 dicas para organizar o setor

0
Quem é MEI sabe dos desafios que enfrenta diariamente, principalmente com questões financeiras.  Em meio a tanta importância, esse empreendedor precisa estar sempre atento, controlando...

MEI Rural: quais as regras e como funciona

0
O MEI Rural é um programa do Governo Federal que visa formalizar e estimular o empreendedorismo rural.  Para isso, oferece condições especiais para quem quer...