InícioFinanças para MEIFinanças para MEI: 6 dicas para organizar o setor

Finanças para MEI: 6 dicas para organizar o setor

Por Total MEI

Web Stories

Quem é MEI sabe dos desafios que enfrenta diariamente, principalmente com questões financeiras. 

Em meio a tanta importância, esse empreendedor precisa estar sempre atento, controlando as entradas, pagamentos e capital de giro.

Contudo, para sobreviver em um mercado tão competitivo, ter uma boa organização das finanças pode mudar tudo.

Continue a leitura desse conteúdo, saiba como organizar as finanças sendo MEI, e ainda conheça 5 dicas que vão te ajudar a estar sempre organizado no quesito financeiro. 

Vamos nessa!

Como organizar as finanças para MEI

- Continua Depois da Publicidade -

Ter controle é o ponto inicial para manter tudo organizado. 

Comece com o lançamento correto das despesas, receitas, estoque e caixa no sistema. 

Caso a empresa ainda não tenha, é hora de pensar em incluir softwares de gestão.

Sempre anote as despesas fixas e valor de retiradas mensais. 

É o momento de divisões que engloba ainda a separação de contas pessoas da empresa. 

Só assim será possível entender se a sua organização está ou não dentro da organização financeira correta.

Além disso, procure sempre:

  • Ter controle financeiro;
  • Controlar caixa e bancos diariamente;
  • Manter o controle das contas a pagar e receber;
  • Ter um estoque organizado;
  • Fazer o fluxo de caixa.

6 dicas para organizar as finanças para MEI

Para sobreviver dentro do mercado MEI, é preciso estar atento aos aspectos e planejamentos financeiros que a empresa tem.

- Continua Depois da Publicidade -

Assim, mantendo tudo bem estruturado e longe de transtornos.

É a gestão financeira quem determina o desenvolvimento da empresa. 

A seguir, confira 6 dicas importantes para organizar e colocar as finanças da sua empresa em ordem.

#1 Não misture as finanças pessoais e empresariais

Infelizmente é muito comum acontecer essa mistura entre as finanças, o ato pode causar muitos problemas ao empreendedor. 

Essa falha costuma acontecer no começo da empresa, quando ainda não existe receita suficiente para se manter dentro do mercado ativamente.

É importante estar sempre atento ao planejamento financeiro, evitando assim, misturar as finanças. 

Recomenda-se a abertura de uma conta PJ, para manter tudo mais fácil, controlando entradas e saídas.

#2 Estude sobre planejamento financeiro

Em dias atuais existem muitas plataformas com cursos online, ou seja, muitos meios para aprender ainda mais sobre planejamento financeiro. 

- Continua Depois da Publicidade -

Procure sempre pesquisar sobre o tema, aplicando os conhecimentos adquiridos e consequentemente melhorando o planejamento da empresa.

Estude sobre planejamento financeiro e tudo relacionado. 

Nesse sentido, o business school vai propiciar muito conhecimento teórico, que pode ser revertido em ações práticas.  

Considere o uso de planilhas e materiais auxiliares prontos para ajudar nessa atividade. 

De forma geral, use e abuse de todo conhecimento que estiver disponível para melhorar sua gestão e planejamento financeiro.

#3 Reinvista sempre em seu negócio

Essa é uma dica importantíssima, para não ver o seu negócio defasado quando comparado aos seus concorrentes. 

Além de ter um bom capital de giro como segurança, é importante investir uma parte desses recursos nas chamadas renovações.

O mercado está cada dia mais exigente, fazendo com que, aqueles que queiram crescer, se mantenham competitivos.

#4 Invista em ferramentas tecnológicas

Para que a saúde financeira da empresa esteja sempre assertiva, não hesite na hora de investir em ferramentas tecnológicas capazes de contribuírem para o processo. 

Dessa forma você passa a ter mais segurança sobre as decisões financeiras.

Para que a gestão financeira seja ainda mais assertiva, você pode investir em ferramentas tecnológicas.

Como as assinaturas digitais, sistemas de gestão, plataformas de cobranças, etc. 

#5 Registre todas as operações

Sim, ser organizado faz total diferença! 

Para ter controle das suas finanças, registre todas as operações da empresa, anotando tudo sempre com o máximo possível de informações.

Entenda que todas as entradas e saídas devem ser listadas de forma clara e objetiva, para que assim você consiga enxergar a verdadeira situação financeira da sua empresa. 

A organização fará com que você tenha o controle financeiro da sua empresa nas suas mãos.

#6 Tenha os pagamentos em dia

Se você quer manter as suas finanças organizadas, será preciso realizar os pagamentos que tenham relação com sua empresa em dia, seguindo as datas previstas. 

Para o caso de atraso, multas terão de ser pagas, além dos juros que podem ser os vilões para comprometer os seus resultados.

Sempre que possível evite esses transtornos, deixe tudo organizado, mantendo o controle de todas as despesas futuras.

Seguindo todas essas dicas, o MEI consegue definir um caminho seguro para as empresas. 

Com muita organização, é possível estabelecer ações mais práticas e compensadoras, tudo para atingir o nível de desenvolvimento que se pretende alcançar.

E mudando as situações, tudo com cuidado para não comprometer o empreendimento.

Agora que você já sabe como organizar as suas finanças é hora de pensar fora da caixa.

E entrar para o time que usa e recomenda  O Aplicativo MEI,  completo e com tudo que você precisa para cumprir todas as suas obrigações financeiras.

- Continua Depois da Publicidade -

Deixe um Comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Leia Também

MEI para E-commerce: Como funciona?

0
Você já ouviu falar em MEI para E-commerce?  Bom, essa é uma das maneiras mais simples para formalizar o seu negócio.  São muitas as facilidades, assim...

MEI Rural: quais as regras e como funciona

0
O MEI Rural é um programa do Governo Federal que visa formalizar e estimular o empreendedorismo rural.  Para isso, oferece condições especiais para quem quer...